Contratações de aprendizes sobem 191% entre abril e maio, aponta Ministério do Trabalho

13 de outubro de 2010
Por

Em maio, 23.565 jovens foram contratados como aprendizes, um crescimento de 191% em relação às contratações de abril, quando foram registrados 8.096 novos aprendizes. Mesmo com o crescimento, ainda faltam cerca de 600 mil contratações para alcançar meta de aprendizes de 2010. Os dados são do Ministério do Trabalho (MTE), divulgados no início de agosto.

O crescimento acelerado entre abril e maio pode ser explicado por maior pressão do governo e da sociedade para cumprir a Lei de Aprendizagem e pelo crescimento da economia do país. Coberturas da mídia sobre a lei também podem ter contribuído, segundo a organização não governamental Atletas pela Cidadania, que monitora o cumprimento da lei e incentiva empresas a contratarem aprendizes.

“O apagão de mão de obra qualificada pode ter incentivado empresas a contratarem aprendizes para investir em sua formação”, avalia a coordenadora executiva da Atletas pela Cidadania, Daniela Castro. “Além disso, a lei de Aprendizagem tem recebido mais atenção nas agendas governamentais. O Ministério do Trabalho vai contratar mais 200 fiscais com formação em aprendizagem. O momento é favorável para a lei”.

Ainda assim, Daniela alerta que o salto nas contratações não pode ser considerado uma tendência. “É preciso analisar os dados dos próximos meses. O problema das políticas públicas é que há pouca avaliação para determinar se a iniciativa está indo bem ou mal e o porquê das avaliações”.

Até maio — quando foi feita a última avaliação do Ministério do Trabalho — havia 206.735 aprendizes contratados, 593.265 menos que a meta do governo federal de 800 mil contratações até o final de 2010. O total foi estipulado durante a I Conferência de Aprendizagem Profissional, que aconteceu em novembro de 2008, organizada pelo Ministério do Trabalho.

“Falta o poder público perceber que a Lei de Aprendizagem é uma política eficiente para unir emprego formal e escolarização”, avalia Daniela. “Há pouca divulgação sobre a lei, poucas pessoas conhecem. Há muito para ser feito”.

Originalmente publicada em  18/08/2010

Sarah Fernandes

Compartilhe e Socialize:
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Orkut

Deixe um comentário

Os comentários estão desativados.