Lei do Aprendiz possibilitou emprego a 73 mil jovens em 2005

13 de outubro de 2010
Por

Em todo o país, a Lei do Aprendiz (nº 10.097/2000) permitiu que mais de 73 mil jovens entre 14 e 24 anos conseguissem emprego com carteira assinada em 2005. Segundo o diretor de Políticas Públicas de Emprego para Jovens do Ministério do Trabalho, Ricardo Cifuentes, o número ainda está um pouco abaixo do que era esperado, já que a lei obriga toda média e grande empresa a contratar de 5% a 15% de aprendizes do total de trabalhadores.

Para que em 2006 o número seja maior, Cifuentes afirmou que o governo pretende atuar com programas educativos para as empresas e assim sensibilizá-las.

“Vamos incentivar as empresas com programas educativos, mostrar a vantagem que ela tem em ter um jovem contratado e sua responsabilidade social, de dar oportunidade a jovens de iniciar uma carreira profissional”, diz o diretor de Políticas Públicas. “Vamos também intensificar a fiscalização nas empresas neste ano para o cumprimento da lei.”

Jovens estudantes que estejam inscritos em algum curso ou programa de aprendizagem podem ser contratados. Entre os que conseguiram um emprego por meio do programa está o maranhense Gerson Farias, de 17 anos, que trabalha há seis meses.

“Nós, que estamos fazendo o curso de aprendizagem, estamos muito à frente de muita gente. Claro que o curso não vai dar um futuro garantido, é um passo, mas significa muito e vai abrir os olhos de quem conseguiu um emprego para ver como está o mercado de trabalho”, afirma o estudante.

O ministério está montando uma cartilha para distribuir a todas as empresas brasileiras. Ela trará informações básicas sobre a Lei do Aprendiz.

Originalmente publicada em 15/01/2006
Agência Brasil

Compartilhe e Socialize:
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Orkut

Deixe um comentário

Os comentários estão desativados.