Projeto de capacitação ajuda a diminuir violência em cidade da Grande SP

29 de dezembro de 2010
Por

O Projeto Adolescente Aprendiz, de Diadema, na Grande São Paulo, criado para mostrar novas oportunidades para jovens vindos de áreas de maior vulnerabilidade social, conseguiu ao longo dos anos ajudar a diminuir os índices de violência do município paulista.

A iniciativa surgiu em 2001 devido aos crescentes números da violência, que contavam com uma grande participação de jovens. A coordenadora do projeto Sylvia Gasparini conta que a morte de uma menina de 14 anos na Favela Naval foi o estopim para a criação do projeto. Ela ressalta que Diadema não figura mais entre os municípios mais violentos do estado.

Hoje, cerca de 16 mil adolescentes, de 14 e 15 anos, já passaram pelas capacitações, que são realizadas na Fundação Florestan Fernandes. “No período há um incentivo para continuar ou retomar o estudo em escola formal”, diz Sylvia. Os jovens têm orientação para o mundo do trabalho e resgate da história de vida pessoal e local, além de da criarem projetos comunitários para os locais onde moram. Depois aprendem a trabalhar com a área administrativa. Eles também recebem uma bolsa-aprendizagem da prefeitura de R$ 65.

No ano que vem o Adolescente Aprendiz será unificado com o programa ProJovem Adolescente, do Ministério do Desenvolvimento Social. “Nossa meta é conseguir mais jovens para os nossos cursos”, explica Sylvia.

Compartilhe e Socialize:
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Orkut

Tags:

Deixe um comentário

Os comentários estão desativados.